Texto principal
logotipo do visibilidade.net: Visibilidade.net, estar presente na web não basta Inscreva-se para receber na sua caixa de correio electrónico novidades do Visibilidade.net.
 

  » Início

  » Artigos

  » Contactos

  » Divertimento

  » Glossário

  » Notícias

  » Perguntas frequentes

  » Sobre

  » Utilidades
   » Subscrição

  » Facebook

Início > Artigos > A importância das línguas na web

A importância das línguas na web

Cada língua é um novo mercado.

Esta é a realidade que os motores de busca criaram na Web. Os utilizadores, ou potenciais clientes, cada vez mais usam os motores de busca para satisfazerem as suas necessidades de informação ou serviços.

Quando um utilizador procura as palavras portuguesas "loja de computadores", são-lhe apresentadas páginas que contêm estes termos e não páginas escritas noutras línguas que o utilizador muito provavelmente não conseguiria entender. O utilizador só irá ver os primeiros resultados retornados pelo motor de busca e neste caso a luta trava-se entre as lojas de computadores que disputam os primeiros lugares das pesquisas. Quanto mais competitivo for o mercado, mais difícil se torna conseguir lugares cimeiros, sendo estes normalmente ocupados por grandes empresas cujos sites são muito populares. Em suma, quanto maior for o número de páginas que contenham os termos pesquisados mais difícil será garantir a visibilidade da página através dos motores de busca. Note-se que neste exemplo, a competição é limitada às páginas escritas na língua portuguesa.

Se o utilizador tivesse pesquisado em inglês por "computer stores", a concorrência iria disparar sendo praticamente impossível que entre os primeiros lugares das pesquisas se encontrasse qualquer empresa destinada a utilizadores lusófonos. O problema que temos testemunhado nos últimos anos é que muitas palavras inglesas são adoptadas directamente no vocabulário dos lusófonos sem ser feito qualquer esforço de tradução. Este fenómeno repete-se em todas as áreas desde a Informática à Comunicação Social.

À parte de todas as questões culturais inerentes, o facto é que uma página escrita maioritariamente em português e destinada a leitores lusófonos, mas que contenha palavras-chave em inglês está imediatamente a competir nos resultados dos motores de busca com todas as outras páginas que também utilizem essas palavras-chave. Embora, esse possa não ser o seu objectivo. Note-se que a visibilidade da página entre os utilizadores não lusófonos não aumenta, uma vez que estes não conseguem o compreender nada mais além das palavras chave escritas em inglês. Qualquer empresa que tenha em vista a internacionalização deverá optar por ter versões do seu site em várias línguas.

Por exemplo, vamos supor que existe uma empresa fictícia denominada "New Solutions" em Portugal especializada em Data Mining, Clustering e Data Warehousing. A probabilidade de um utilizador português encontrar a empresa NewSolutions nos resultados das suas pesquisas por Data Mining, Clustering ou Data Warehousing é muito baixa, porque existem centenas de sites de empresas mais populares a fornecerem estes serviços, por exemplo nos Estados Unidos. Mas, e se a empresa se apresentasse como especializada em Prospecção de Dados, Agrupamentos e Armazenamento de Dados, muito provavelmente apareceria nos primeiros lugares dos resultados para estas pesquisas.

As traduções ao início soam estranhas. Mas são estes os significados reais das palavras que soam tão bem quando ditas em inglês, aos quais são atribuídos significados específicos de forma injustificada. Todo o significado adicional é atribuído por um conjunto de pessoas de uma dada comunidade. Assim sendo, não existe qualquer ganho na comunicação em usar palavras inglesas durante uma comunicação em português. A utilização de traduções é apenas uma questão de hábito que pode levar a ganhos de visibilidade de muitos negócios na web.

Existe também um problema técnico que pode ocorrer devido ao uso de palavras pertencentes a várias línguas numa mesma página. Os motores de busca identificam automaticamente a língua em que uma página está escrita, de modo a proporcionar aos seus utilizadores pesquisas dentro de uma língua que dominem. Quando uma página contem termos pertencentes a várias línguas, é frequente que um motor de busca encontre dificuldades em identificar a língua da página. Nestes casos, a língua da página poderá ser identificada incorrectamente ou o motor de busca poderá simplesmente ignorar a página em favor de outras para as quais não existam dúvidas.

O uso de um termo em inglês no dia-a-dia trata-se de um ciclo difícil de quebrar após ter sido iniciado. Se os utilizadores efectuam pesquisas em motores de busca usando palavras-chave em inglês, as páginas deverão conter esses termos, mesmo que tenham de enfrentar um número de concorrentes muito maior.

Muitos termos ingleses já entraram no nosso vocabulário, mas de futuro é bom lembrar que cada vez que adoptamos uma palavra estrangeira, estamos a reduzir a visibilidade da nossa página. O esforço de preservação da língua (e do seu mercado) tem de ser feito diariamente e por todos, em todas as áreas.

Este Glossário é o nosso pequeno contributo na área da web.

Contributos são bem vindos!

Janeiro, 2007
/Daniel Gomes

SocialTwist Tell-a-Friend

A sua participação é importante. Não hesite em contactar-nos.