Texto principal
logotipo do visibilidade.net: Visibilidade.net, estar presente na web não basta Inscreva-se para receber na sua caixa de correio electrónico novidades do Visibilidade.net.
 

  » Início

  » Artigos

  » Contactos

  » Divertimento

  » Glossário

  » Notícias

  » Perguntas frequentes

  » Sobre

  » Utilidades
   » Subscrição

  » Facebook

Início > Artigos > Erros em web design

Erros em web design

Ficheiros excessivamente grandes.

Uma página muito grande demorará muito tempo a ser carregado. Embora no seu PC ou rede local a página apareça imediatamente, um utilizador que esteja a usar uma ligação lenta à Internet ficará muito tempo à espera de conseguir vê-la e muito provavelmente acabará por desistir saltando para uma página alternativa. Grande parte dos utilizadores da web utiliza ligações lentas. A sua página web pode ser acedida em qualquer parte do mundo, mas não poderá ser acedida em qualquer parte do mundo à mesma velocidade.

Independentemente da velocidade anunciada pelo ISP, em redes congestionadas a velocidade de download poderá também ser bastante lenta.

Antevê-se a curto prazo que o acesso à web seja feito principalmente através de dispositivos móveis. No entanto, as comunicações móveis (GPRS, WAP) são muito mais lentas do que as fixas. Para mais, um ficheiro muito grande poderá ser impossível de apresentar no ecrã de um dispositivo de pequenas dimensões como um telemóvel.

Uma página deverá ter o mínimo tamanho impossível. O tamanho da página incluindo todos os objectos embebidos não deverá exceder os 100 KB.

Caso necessite de publicar ficheiros grandes apresente sempre o tamanho nos links que os referem para que o utilizador possa decidir se deve descarregá-los consoante as condições de acesso que tem ao seu dispôr.

Imagens não optimizadas

As imagens deverão ser o mais pequenas possível e deverão ter exactamente o tamanho que irão ocupar na página.

O tamanho de uma imagem nunca deverá ser redimensionado usando os atributos width e height. Estes servem para indicar ao browser o tamanho exacto da imagem de modo a que este possa mostrá-la mais rapidamente. Se necessitar de publicar uma imagem grande ou de alta resolução apresente em primeiro lugar uma miniatura da imagem, dando a opção ao utilizador de ver a imagem grande se o desejar.

Se a mesma imagem se repetir em várias páginas do seu site, utilize sempre o mesmo URL para a referir. Assim os browsers podem guardar a imagem localmente nos computadores dos utilizadores (cache) e mostrar as páginas do seu site mais rapidamente.

Sons não solicitados

Pôr uma musiquinha de fundo ou outros sons não solicitados na sua página pode revelar-se um grande tiro no pé. Uma música com uma qualidade razoável será um ficheiro grande que terá de ser descarregado juntamente com a sua página, o que poderá causar problemas de acesso.

Os utilizadores estão mais interessados em ler a informação contida na sua página do que em ouvir a música de fundo. Dê a opção de ligar a música de fundo depois do utilizador ter descarregado a página. Ficará espantado em verificar que poucos utilizadores o farão.

Existem webmasters que colocam uma musica de fundo extremamente simples que é repetida incessantemente, para evitar o download de um grande ficheiro. Neste caso, passados alguns minutos a ouvir a mesma ladainha, os leitores da sua página sentir-se-ão convidados a abandonar a sua página, ou a cortar o som do computador, o que é uma imposição desagradável se uma pessoa está a ouvir os seus MP3s favoritos enquanto navega na web.

A situação é mais grave quando os leitores abrem uma página no local de trabalho e inesperadamente sai uma música dos altifalantes do computador quando o chefe vai a passar. A reacção é imediata, o leitor fecha a página. Perdeu um leitor, quem sabe para sempre.

Publicação de textos usando tecnologias inadequadas: Flash, Javascript, Java ou imagens.

O texto publicado usando animações Flash, programas Java ou Javascript, ou imagens é invisível para os motores de busca. Assim sendo, as páginas que contenham esses textos dificilmente serão retornadas como resultados de pesquisas.

As páginas que recebam links criados exclusivamente usando estas tecnologias também não serão encontradas pelos batedores dos motores de busca.

Além disso, a utilização destas tecnologias para publicação de textos coloca graves problemas de acessibilidade uma vez que, por exemplo, não permitem que os utilizadores aumentem o tamanho das letras de uma página no browser para aumentar a legibilidade dos textos. Lembre-se que grande parte das pessoas que usam computadores frequentemente sofrem de problemas de visão.

Utilização errada das etiquetas NOFRAMES e NOSCRIPTS.

As etiquetas NOFRAMES e NOSCRIPT destinam-se a fornecer uma representação alternativa do conteúdo que foi publicado (ex. em HTML ou texto plano), para que os browsers ou outros clientes consigam aceder consigam aceder ao conteúdo da página mesmo que não suportem FRAMES ou SCRIPTS. Mensagens como:

<NOFRAMES>
<BODY>

<P>This page uses frames, but your browser doesn't support them.</P>

</BODY>
</NOFRAMES>

São inadequadas porque não ajudam o utilizador a conseguir ler a página. Parece até que o estão a expulsar. Se o utilizador está interessado em ler a sua página e usou um determinado browser é porque é o que tem disponível. Hoje em dia, a maior parte dos browsers suportam FRAMES, mas o mesmo não acontece com os SCRIPTS, a maior parte dos browsers para telemóveis ainda não os suporta.

É importante frisar que estas etiquetas servem também para fornecer aos motores de busca textos que se encontram invisíveis devido a terem sido publicados usando scripts. No caso das FRAMES, permitem fornecer todo o texto referenciado pelas várias páginas que compõe a FRAME sob um único URL que será apresentado nos resultados dos motores de busca, em vez de cada página ser apresentada individualmente.

Textos muito longos

Um texto escrito para a web deverá ser curto, claro e sucinto. A leitura de um texto num monitor é muito mais cansativa do que numa folha de papel pelo que, deve ter o cuidado de não cansar o leitor para que ele não desista de ler a sua página antes de chegar ao fim.

Se tiver um texto muito longo, divida-o em várias páginas, cada uma focando um tema em particular. Crie links que permitam ao leitor saltar para a parte que mais lhe interessa sem ter de ler tudo. É muito provável que a informação que o leitor procura esteja numa pequena parte do seu texto. Facilite-lhe a vida e ele voltará ao seu site.

Escreva utilizando uma linguagem cuidada mas acessível. Os termos que utilizar nos seus textos deverão ser os mesmos que os utilizadores utilizem para pesquisar nos motores de busca.

Exigência da instalação de software adicional

Algumas páginas exigem que o seus leitores instalem software adicional para as poderem visualizar, como por exemplo um leitor de Flash, uma máquina virtual Java ou até mesmo um novo browser.

Este trata-se de um erro crasso. Muitas pessoas acedem à web no local de trabalho ou em cybercafés onde não lhes é possível efectuar tarefas administrativas como instalar software. Logo, não lhes é possível ver a sua página. Mesmo que um utilizador esteja no seu computador pessoal, a apresentação de uma mensagem como "Instale a JVM" poderá assustar utilizadores sem conhecimentos profundos de Informática e levá-los a abandonar o seu site temendo cometer algum erro ou serem vitimas de algum ataque.

A instalação de software adicional deverá sempre ser uma opção e nunca privar o acesso à página caso não seja possível. No caso de um dispositivo móvel poderá nem existir uma versão do software que possa ser instalada e através de uma ligação lenta à Internet o tempo de download do software poderá ser proibitivo.

Muitos webmasters validam as suas páginas simplesmente através da sua visualização num único browser. Se há alguns anos existia um domínio quase absoluto de um único browser, isso hoje já não acontece.

Pesquisas no site inoperacionais

Os utilizadores da web cada vez mais navegam utilizando motores de busca. É frustrante quando tentam utilizar a caixa de pesquisa do seu site e esta não funciona. A impressão que passa é que o site está abandonado e que existe desleixo na sua manutenção, o que caso se trate do site de uma empresa dará uma má imagem.

A maior parte dos motores de busca oferecem serviços gratuitos de pesquisa dentro de um site (ex. Google, freefind). Se a pesquisa interna dentro do seu site não funciona correctamente, será melhor retirá-la, a sua existência só fará os seus leitores perderem tempo, e ninguém gosta de perder tempo.

Ausência de informação de contacto

Por mais completo e actualizado que o seu site esteja, existirão sempre questões para as quais ele não contem resposta. É imprescindível que o seu site disponibilize informação de contacto. Atenção, nunca coloque o seu endereço de email numa página uma vez que este será recolhido pelos crawlers dos spammers e passado pouco tempo terá a caixa de correio cheio de lixo. Em alternativa, utilize um formulário de contacto, utilizando tecnologia PHP por exemplo, que esconderá o seu endereço de email. Não se esqueça de proteger a directoria onde se encontra o script de PHP, a maneira mais simples de o fazer é criando na directoria um ficheiro vazio index.html.

As questões colocadas pelos utilizadores do seu site são extremamente valiosas porque permitem identificar novas informações a ser incluídas na próxima actualização do seu site. Cada questão que está respondida no seu site, é menos uma que você tem de responder.

Janelas que aparecem em cima dos textos

Aparecem em cima do texto, supostamente para obrigar o utilizador a ler o seu conteúdo. No entanto, muito rapidamente os utilizadores em vez de o lerem habituam-se rapidamente a procurar a localização do link para fechá-las rapidamente e prosseguirem com a sua leitura, ignorando completamente o seu conteúdo. O cérebro humano automaticamente identifica estas janelas como ruído que tem de ser eliminado para que consiga prosseguir com a sua tarefa. Um erro ainda maior é que estas janelas contêm frequentemente animações que demoram algum tempo até transmitirem a mensagem pretendida aos utilizadores. Ora, quase sempre o utilizador fecha a janela antes que isso aconteça.

Se o utilizador não conseguir remover a janela que o impede de ler a informação que pretende na página, o mais provável é que termine a visita ao site e procure informação noutros sitio.

Má escolha de cores

Páginas com muitas cores baralham os utilizadores (efeito Las Vegas). Uma página deve conter no máximo 5 cores diferentes e estas devem ser usadas de forma coerente, por exemplo os links devem ter sempre a mesma cor assim como os textos.

Não use imagens de fundo complexas porque irão diminuir a legibilidade dos textos. Certifique-se de que as cores usadas têm contraste suficiente para que possam ser lidos. A combinação de contraste ideal é letras pretas sobre um fundo branco (ou vice-versa).

Utilize cores fortes como verde fluorescente ou vermelho apenas em caso de extrema necessidade para dar ênfase a uma pequena parte de um texto. Estas cores são muito agressivas e a sua utilização frequente cansa a visão dos leitores.

Não use imagens com cores muito fortes ou a piscar para chamar a atenção dos leitores pois vai obter o resultado inverso. Segundo Jakob Nielsen, os utilizadores inconscientemente ignoram tudo o que se pareça com publicidade, principalmente imagens grandes (banners).

Se fizer uma gestão racional das cores não serão necessárias animações para destacar partes importantes do seu texto.

Uso excessivo de animações

No máximo apresente uma animação por página. De preferência apresente as animações apenas se o utilizador as solicitar.

A utilização de várias animações com publicidade numa página com texto pode revelar-se um mau investimento.

Problemas de acessibilidade

Todos os seus leitores são importantes, incluindo os que têm deficiências. Não é apenas uma questão de altruísmo, é uma questão de mercado. Uma página na web destina-se a que seja lida pelo máximo de pessoas possível. Então, porquê descriminar as pessoas com deficiência?

Aliás, se você estiver ler este texto com óculos é porque também sofre de uma deficiência de visão. Considere-se também que a população europeia tem uma média de idade cada vez mais alta e que a perda progressiva de visão com a idade é normal.

Um dos principais problemas das páginas é o uso de fontes de letra muito pequenas utilizando tecnologias que não permitem que os utilizadores aumentem o tamanho das letras através do seu browser.

Consulte as nossas referências acerca de acessibilidade.

Navegação confusa

A navegação dentro de um site deve ser simples. Trabalhe num bom modelo de navegação e mantenha-o em todas as páginas do site. Deverá ser possível ao utilizador identificar todos os links de uma página através da visualização da página sem efectuar qualquer acção.

Os textos das âncoras por si só, deverão dar uma ideia clara do conteúdo da página apontada. Nunca use textos nas âncoras como "clique aqui". São ambíguas, desperdiçam espaço precioso na página e não ajudam na optimização das suas páginas para os motores de busca. Por exemplo em vez de:

Para nos contactar clique aqui.

porque não:

Contacte-nos.

Um utilizador deverá ter sempre consciência da sua localização no site e das opções que tem disponíveis para continuar a sua navegação. Não confunda os utilizadores com inúmeras escolhas para realizar a mesma acção. Apresente um link para cada página e diferencie as páginas visitadas das não visitadas. A utilização de drop-boxes dificulta a memorização dos caminhos que os utilizadores seguiram para chegar a uma página.

Mantenha todas as páginas importantes a uma distância máxima de 3 cliques da página de entrada.

Nunca use o sublinhado para destacar palavras numa página web porque os utilizadores confundem estes textos com links. É preferível recorrer ao negrito (bold) se pretender destacar um conjunto de palavras.

Inexistência de um URL por cada página

Cada página da web tem de ser referida por um URL. É completamente contra os princípios básicos da web que existam páginas que não possam ser referidas por um URL.

No entanto, existem sites em que a única maneira de chegar a certas páginas é entrando na página de entrada e seguindo um determinado caminho, mantendo-se sempre o mesmo URL para todas as páginas. As desvantagens deste tipo de sites são inúmeras e muito graves. Apenas a página de entrada poderá constar nos resultados dos motores de busca. Todas as restantes páginas são simplesmente invisíveis:

  • Os utilizadores não podem criar bookmarks para voltarem a estas páginas mais tarde;
  • Os utilizadores terão dificuldade em enviar um email divulgando estas páginas porque terão de explicar todo o caminho desde a página de entrada até à página que desejam referir. Além de ser incómodo, esta explicação pode ser complicada;
  • As outras páginas da web, incluindo directórios e portais, não podem referenciar estas páginas. O número de links que uma página recebe é uma métrica da sua importância, assim sendo, estas páginas dificilmente alguma vez se tornaram populares.

Este é dos piores erros que pode cometer ao nível da visibilidade do seu site. Quem ainda não ficou convencido poderá encontrar mais informação acerca deste assunto neste artigo do World Wide Web Consortium.

Janeiro, 2007
/Daniel Gomes

SocialTwist Tell-a-Friend

Contacte-nos para esclarecer as suas dúvidas.