Texto principal
logotipo do visibilidade.net: Visibilidade.net, estar presente na web não basta Inscreva-se para receber na sua caixa de correio electrónico novidades do Visibilidade.net.
 

  » Início

  » Artigos

  » Contactos

  » Divertimento

  » Glossário

  » Notícias

  » Perguntas frequentes

  » Sobre

  » Utilidades
   » Subscrição

  » Facebook

Início > Utilidades > Acessibilidade a pessoas com deficiência

Ferramentas e bibliografia para acessibilidade da web a pessoas com deficiência

  • O Google Labs lançou uma versão experimental de um motor de busca que dá prioridade nos resultados às páginas acessíveis a pessoas com dificuldades de visão.

  • Geradores de código de formulários acessíveis: podemos optar por um serviço online ou por uma aplicação para instalação no computador.

  • Beyond ALT Text: Making the Web Easy to Use for Users with Disabilities é relatório gratuito contendo directrizes para a realização de web design acessível. Uma oferta do Norman Nielsen Group.

  • O ORCA é um leitor de tela de código-aberto gratuito para Linux. Esta página da Wikipedia apresenta uma lista bastante completa de leitores de tela.

  • Validadores automáticos de acessibilidade segundo os vários níveis definidos pela Web Acessibility Initiative da W3C. Atenção que estas ferramentas são apenas auxiliares. A validação humana é imprescindível. Uma página pode passar num validador e não ser acessível a pessoas com deficiência e, por sua vez uma página pode ser acessível e os validadores automáticos indicarem que contem erros.

    • eXaminator: é um avaliador disponibilizado pelo Programa Acesso da UMIC que permite identificar potenciais problemas de acessibilidade numa página web. Tem a particularidade de gerar um valor total para a acessibilidade da página (índice web@X);

    • Hera: ferramenta em português que permite rapidamente avaliar e identificar a localização no código potenciais problemas de acessibilidade. O relatório inicial apresenta uma tabela com os pontos correctos, erros detectados e pontos a rever manualmente;

    • DaSilva: semelhante ao Hera com a vantagem de poder ser instalado localmente no seu computador;

    • Ocawa: permite definir vários níveis de acessibilidade, fazer carregamento de ficheiros para validação e instalar uma barra de ferramentas no browser para realizar avaliações de acessibilidade enquanto navegamos na web. Tem o inconveniente da versão gratuita ter um limite de testes por dia.

    • TAW Online: é uma ferramenta de origem espanhola que permite detectar potenciais problemas de acessibilidade, mostrando as suas localizações directamente na página analisada. Suporta avaliação segundo WCAG 1.0 e 2.0 (versão beta).
    • Site Valet: Validador de acessibilidade e formato que suporta WCAG 2.0.
  • O ColorBlind Web Page Filter permite que visualizemos uma página como se tivessemos vários tipos de daltonismo.

  • O Color Scheme Generator sugere cores que poderão ser conjugadas de forma elegante num design gráfico de uma página (ideal para pessoas sem sensibilidade estética) e a simula a sua visualização de acordo com diferentes tipos de daltonismo, apresentado a frequência de cada um deles.

  • Um guia de acesso rápido para criar páginas acessíveis a pessoas com deficiência.

  • O Program Acesso da UMIC visa aumentar a acessibilidade da informação para cidadãos com necessidades especiais. O seu sítio web contem legislação, ferramentas e notícias acerca desta matéria.

  • O JAWS é o leitor de tela mais popular do mundo, estando disponível em várias línguas, incluindo o português. Este programa pode ser usado gratuitamente para experimentação. Se quiser testar seriamente a acessibilidade do seu sítio web, experimente desligar o monitor a aceder à informação que publicou através do JAWS.

  • O pwWebSpeak é um browser gratuito desenhado para facilitar o acesso à Web por parte de pessoas com deficiências visuais. Este permite a conversão directa dos textos das páginas e, discurso audível mas também poderá ser utilizado para facilitar a leitura de informação através um leitor de tela.

  • A W3C, entidade responsável pela regulamentação e criação de novos formatos para a web tem levado a cabo a Web Accessibility Initiative (WAI), que visa promover a criação de conteúdos na web que possam ser facilmente usados por pessoas com deficiências. Nos Estados Unidos da América a acessibilidade de conteúdos web está legislada. Além de outras informações, a WAI disponibiliza uma extensa e completa lista de ferramentas para efectuar a avaliação de acessibilidade em conteúdos web.

  • Web Accessibility Tools Consortium: Disponibiliza uma serie de ferramentas desenvolvidas para auxiliar a análise de aspectos de acessibilidade em páginas web. Destacam-se a Web Accessibility Toolbar que é uma barra de ferramentas disponível para vários browsers e em várias línguas, incluindo o português e o Juicy Studio que disponibiliza uma serie de testes de acessibilidade gratuitos e online.
SocialTwist Tell-a-Friend
A sua participação é importante. Não hesite em contactar-nos.